O cabelo, considerado a "moldura" do rosto, além de influenciar nosso visual e personalidade, também tem funções biológicas importantes, como proteger nosso couro cabeludo da exposição solar, de outros agentes externos e até mesmo de microorganismos. Mas a anatomia capilar vai muito mais além do que enxergamos – ela forma um sistema complexo e extremamente interessante! Quer entender como funciona toda essa estrutura? Talvez você entenda melhor como lidar com as suas próprias madeixas! Confira:

 

 

Cutícula: a camada mais externa

 

Você, provavelmente, conhece algum produto para cabelo que tem como função "selar as cutículas". Essa é a primeira e mais externa camada de um fio de cabelo, responsável por regular a entrada e a saída de água na fibra capilar. Ela é composta por 6 a 8 camadas de células sobrepostas e é coberta por uma camada transparente de lipídios que hidratam e nutrem naturalmente o fio. 

 

É nela que a coloração é depositada e graças à sua invisibilidade podemos enxergar as cores. É nessa região, também, que ocorrem a maior parte dos danos capilares – os efeitos negativos dos agentes externos, como oxidação, calor e química excessiva, rompem essa camada de proteção e causam queda, ressecamento, porosidade e enfraquecimento. Mas é a cutícula que protege as camadas mais internas, então você pode imaginar o quão forte ela é!

 

 

 

Córtex: cor, forma e resistência

 

A segunda camada do cabelo é conhecida como córtex. Ele é considerado o "coração" do fio, pois é nele que está presente a maior quantidade de proteína – a queratina – responsável pela sua forma, elasticidade e resistência. Portanto, quanto mais cadeias de proteínas e aminoácidos, mais forte e bem estruturado é o cabelo.

 

É, também, nessa camada que encontramos a melanina, responsável pela pigmentação do fio, e as principais ligações químicas que formam nosso cabelo:

 

  • Ligação de hidrogênio

 

É ela que mudamos quando molhamos o cabelo, fazemos escova, chapinha ou babyliss. Aqui, as pontes de hidrogênio se refazem à medida que se ligam a novas moléculas de hidrogênio ou quando perdem (retirando água do cabelo para alisá-lo com a prancha, por exemplo). 

 

 

  • Ligação salina

 

A ligação salina está associada ao pH do cabelo. Quando ele é modificado (para ácido ou alcalino), há uma deformação temporária da ligação, que é restabelecida quando os fios estão com o pH neutro entre 6,5 e 7,5. 

 

  • Ligação de enxofre

 

Também conhecida como Ponte de Dissulfeto, essa é a ligação mais resistente, sendo rompida apenas através da ação química, com transformação permanente (como acontece quando alisamos quimicamente o cabelo).

 



Medula: a camada mais interna

 

A medula é a camada mais profunda do fio de cabelo e suas funções são direcionar o crescimento de novos fios de cabelo e auxiliar na termorregulação. Ela é a única camada da fibra capilar que se encontra em contato direto com o bulbo e apenas é encontrada nos fios mais grossos e fios brancos. Também é responsável por distribuir nutrientes, vitaminas e minerais da raiz até as pontas.



5 curiosidades sobre o cabelo

 

1 – Um único fio de cabelo pode aguentar, em média, o peso de 100g até se romper, enquanto os fios de uma cabeça inteira podem aguentar até 12 toneladas!

 

2 – 90% dos fios de cabelo estão em crescimento, enquanto 10% estão em repouso.

 

 

3 – O cabelo preto é o mais comum entre a população, representando 97%. Já o cabelo loiro cobre a cabeça de apenas 2% da população mundial e o ruivo 1%. 

 

4 – Junto da medula óssea, o cabelo é o tecido humano que mais cresce no nosso corpo.

 

5 – Cortar o cabelo não interfere em seu crescimento.



Gostou de saber um pouco mais sobre essa parte incrível do corpo humano? Compartilhe com as amigas! E acesse o nosso site para escolher os produtos certos para o seu tipo de cabelo!